Quality of Work Life of the Administrative Technical Servants in Education: Analysis of a Brazilian Federal University

  • Paulo Henrique de Lima Siqueira Universidade Federal de São João del Rei
  • Bernado Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – UFVJM
  • Bertassi
Keywords: Quality of Work Life;, public servants;, public management

Abstract

The New Public Management has incorporating private business administration precepts that aim to optimize the public service provision. This model has done the stability of public office more flexible through performance evaluation. So the objective of this study was to know and to evaluate the Quality of Work Life perceptions of the administrative technical servants in education in a Brazilian Federal University. The target population was 540 activity administrative technical servants in education at the Federal University of São João del-Rei, Minas Gerais. Of the 176 respondents, 62.50% were married or in a stable relationship, 93.85% have at least completed Higher Education, totaling 168 individuals, what justify the health services, social assistance and extra benefits dissatisfied by the interviews because they need to support and afford personal and family health. Neutrality / dissatisfaction trends were found in the aspects like personal and professional development, task variety and growth opportunity. It happened because 92% of the respondents have a higher level of education than the job requirement. For the university, it is suggested to include measures to improve people management that involve working methods, autonomy in the execution of tasks, access to commissioned functions and greater participation in decisions regarding tasks.

Author Biographies

Bernado, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – UFVJM

Diretoria de Logística, Campus JK

Bertassi

Universidade Federal de São João del Rei

References

[1] Almeida, M. A. B. de; Gutierrez, G. L.; Marques, R. (2012) Qualidade de vida: definição, conceitos e interfaces com outras áreas de pesquisa. São Paulo: Escola de Artes, Ciências e Humanidades - EACH/USP.
[2] WORLD HEALTH ORGANIZATION (2017). Constitution of the World Health Organization. Basic Documents, n. Forty-eighth edition, p. 1–18, 2014. Disponível em: . Acesso em: 4 jun. 2017.
[3] Martel, J.-P.; Dupuis, G. (2006) Quality of Work Life: Theoretical and Methodological Problems, and Presentation of a New Model and Measuring Instrument. Social Indicators Research, v. 77, n. 2, p. 333–368.
[4] Pedroso, B. (2010) Desenvolvimento do tqwl-42: um instrumento de avaliação da qualidade de vida no trabalho. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Engenharia de Produção - Universidade Tecnológica Federal do Paraná), Campus Ponta Grossa. Ponta Grossa.
[5] Fernandes, E. C. (1996) Qualidade de vida no trabalho: como medir para melhorar. São Paulo: Casa da Qualidade.
[6] Timossi, L. da S. (2009) Correlações entre a qualidade de vida e a qualidade de vida no trabalho em colaboradores das indústrias de laticínios. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Engenharia de Produção - Universidade Tecnológica Federal do Paraná), Campus Ponta Grossa. Ponta grossa.
[7] Silva, J. A. da. (2014) Curso de direito constitucional positivo. 37. ed. São Paulo: Malheiros Editores.
[8] Di Pietro, M. S. Z. (2012) Direito administrativo. 25. ed. São Paulo: Atlas
[9] Meirelles, H. L. (2010) Direito administrativo brasileiro. 36. ed. São Paulo: Malheiros Editores.
[10] Brasil (1988) Constituição da república federativa do brasil. Brasília, DF: Senado
[11] Brasil (1990) Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais
[12] Brasil (1994) Decreto no 1.171, de 22 de junho de 1994. Aprova o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal.
[13] Brasil (1999) Lei 9.784, de 29 de janeiro de 1999. Regula o processo administrativo no âmbito da Administração Pública Federal. Disponível em:
[14] Brasil (2005) Lei no 11.091, de 12 de janeiro de 2005. Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, no âmbito das Instituições Federais de Ensino vinculadas ao Ministério da Educação, e dá outras providências.
[15] Nadler, D. A.; Lawler, E. (1983) Quality of work life, perspective and directions. Organizational Dynamics, v. 1, n. 11, p. 20–30.
[16] Lau, R. S. M.; May, B. E. (1998) A Win-Win Paradigm for Quality of Work life and Bussiness Performance. Human Resource Developpment Quarterly, v. 9, n. 3, p. 211–227.
[17] Sumantri, D., Brahmasari, H., & Mujanah, H. (2017). The Effect of Individual Characteristics, Competence and Quality of Work Life On Work Motivation, Intention to Leave and Employee Performance Outsoursing Manufacturing Company in East Java Province. Archives of Business Research, 5(5). https://doi.org/10.14738/abr.55.3014
[18] Limongi-França, A. C. (1996) Indicadores empresariais de qualidade de vida no trabalho: esforço empresarial e satisfação dos empregados no ambiente de manufaturas com certificação iso 9000. Tese de Doutorado (Tese de doutorado – Universidade de São Paulo – USP). São Paulo.
[19] Pilatti, L. A.; Bejarano, V. C. (2005) Qualidade de vida no trabalho: leituras e possibilidades no entorno. In: Gonçalves, A.; Gutierrez, G. L.; Vilarta, R. (Org.). Gestão da qualidade de vida na empresa. Campinas, IPES Editorial, p. 85–104.
[20] Van Laar, D.; Edwards, J. A.; Easton, S. (2007) The Work-Related Quality of Life scale for healthcare workers. Journal of Advanced Nursing, v. 60, n. 3, p. 325–333.
[21] Putt, A. D., & Springer, J. F. (1980) Quality of work life among public administration professors. International Journal of Public Administration, 2(2), 225–246.
[22] Silva, C. A. da; Ferreira, M. C. (2013) Dimensões e Indicadores da Qualidade de Vida e do Bem-Estar no Trabalho. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 29, p. 331–339.
[23] Pilatti, L. A. (2012) Qualidade de vida no trabalho e a teoria dos dois fatores de Herzberg: possibilidade-limite das organizações. Revista Brasileira de Qualidade de Vida, v. 4, n. 1, p. 18–24.
[24] Sirgy, M. J.; Efraty, D.; Siegel, P.; Lee, D. J. (2001) A new measure of quality of work life (QWL) based on need satisfaction and spillover theories. Social Indicators Research, v. 55, n. 3, p. 241–302.
[25] Timosssi, L.; Pedroso, B.; Pilatti, L. A.; DE Francisco, A. C (2009). Adaptação do modelo de Walton para avaliação da Qualidade de Vida no Trabalho. Revista da Educação Física/UEM, v. 20, n. 3, p. 395–405.
[26] Minayo, M. C. D. S.; Minayo-Gómez, C. (2003) Difíceis e possíveis relações entre métodos quantitativos e qualitativos nos estudos de problemas de saúde. In: Goldenberg, P., Marsiglia, R. M. G. and Gomes, M. H. A., orgs. O Clássico e o Novo: tendências, objetos e abordagens em ciências sociais e saúde [online]. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, p. 117–142.
[27] Pedroso, B.; Pilatti, L. a; Gutierrez, G. L.; Picinin, C. T. (2014) Construção e validação do TQWL-42: um instrumento de avaliação da qualidade de vida no trabalho. Revista de Salud Pública, v. 16, n. 6, p. 885–896.
[28] Campos, N. M. (2016) de. Qualidade de vida no trabalho dos servidores técnico- administrativos do instituto federal sul-rio-grandense lotados em pelotas. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós-Graduação em Política Social – Universidade Católica de Pelotas), Pelotas – RS.
[29] Amorim, T. G. F. N. (2010) Qualidade de Vida no Trabalho: preocupação também para servidores públicos? Revista Eletrônica de Ciência Administrativa - RECADM, v. 9, n. 1, p. 35–48.
[30] Mourão, T. de J. L. de O.; Kilimnik, Z. M. K.; Fernandes, E. (2005) Qualidade de vida no trabalho: um estudo de caso na pró-reitoria de pessoal da Universidade Federal do Rio de Janeiro. In: Anais do ENANPAD.
[31] Fernandes, E. C.; Gutierrez, L. H. (1988) Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) - uma experiência brasileira. Revista de Administração, v. 23, n. 4, p. 29–38.
[32] Figueira, T. G. (2014) Bem-estar, mal-estar e qualidade de vida no trabalho em uma instituição pública brasileira. Tese de doutorado (Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações – Universidade de Brasília). Brasília-DF.
[33] Lucca, S. R. De; Campos, C. R. (2010) Saúde mental e trabalho: uma discussão a partir do estudo de trabalhadores da atividade de teleatendimento. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, v. 8, n. 1, p. 1–15.
[34] Pinto, G. M. C.; Pedroso, B.; Pilatti, L. A. (2014) Qualidade de vida e qualidade de vida no trabalho de servidores públicos do setor administrativo de uma instituição de ensino superior do Paraná. Revista Brasileira de Qualidade de Vida, v. 6, n. 3, p. 174–183.
[35] Leite Júnior, J. A. P.; Chamon, E. M. Q. de O.; Camarini, G. (2011) Qualidade de vida no trabalho: avaliação dos resultados pessoais e de trabalho em um Instituto de Pesquisas. In: ENCONTRO LATINO AMERICANO DE PÓS-GRADUAÇÃO, XI (EPG), São José dos Campos - SP.
[36] Lima, M. G. de. (2001) Qualidade de vida no trabalho: um estudo quantitativo e qualitativo na universidade do Oeste de Santa Catarina - campus chapecó. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Administração - Universidade Federal de Santa Catarina), Centro Sócio-Econômico. Florianópolis.
[37] Mansano, W. M. S. (2015) Qualidade de vida no trabalho de servidores públicos técnico-administrativos das pró-reitorias de uma instituição de ensino superior. Trabalho de Conclusão Final (Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Campo Grande/MS.
Published
2020-07-13
How to Cite
Siqueira, P. H. de L., Teodoro, B. C., & Bertassi, A. L. (2020). Quality of Work Life of the Administrative Technical Servants in Education: Analysis of a Brazilian Federal University. Archives of Business Research, 8(7), 67-83. https://doi.org/10.14738/abr.87.8266